Ministério da Saúde promete regularizar entrega das vacinas pentavalentes

O Centro Pediátrico Municipal Dr. Almir Branco, no Centro, como várias unidades de saúde da Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro, vem sofrendo com a falta da vacina pentavalente que protege os bebês contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, além de doenças causadas por Haemophilus influenzae tipo B, ou Hib, bactéria que fica alojada na garganta ou no nariz das crianças que pode causar doenças como otite, epiglotite, pneumonia e meningite. A Coordenadora de Imunização da secretaria de Saúde, Jane Lima, disse que Rio Bonito tem três meses que não recebe a carga de vacina necessária para fazer o atendimento à população, o ultimo lote foi entregue no dia 15 de julho.

“A maior parte da demanda de vacinação é feita no Almir Branco. O Ministério da Saúde já vinha, no decorrer do ano, diminuindo a quantidade de vacina Pentavalente para o município. Das 250 doses que recebíamos mensalmente, apenas cem foram entregues no dia 15 de julho, que duraram apenas dez dias. Desde então não recebemos mais nada”, explica Jane Lima.

O Centro Pediátrico Almir Branco, no Centro, se tornou referência no atendimento clinico de pediatria em Rio Bonito.

Destinada a bebês a partir de dois meses de idade, a vacina pentavalente está em falta em vários postos de saúde do Estado do Rio de Janeiro.

“Estamos recebendo ligações e visitas diárias de pessoas de Itaboraí, São Gonçalo, Tanguá, Saquarema, Araruama e Maricá que vem à procura da vacina. Infelizmente é um problema que está acontecendo em todo País, não somente aqui em Rio Bonito”, afirma a Coordenadora de Vacina.

Vacina – O Ministério da Saúde confirmou a falta do medicamento e explicou, em nota, que um lote com 3,5 milhões de doses da vacina foi reprovado em teste de qualidade feitos pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e análise da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas que o problema já foi resolvido e  a distribuição da vacina penta tem previsão de ser restabelecida ainda este mês.

Renê Oliveira levou o filho Arthur, de 10 meses, para tomar a primeira dose da vacina contra a Febre amarela, no Centro de Saúde Almir Branco, junto com a esposa Beatriz Oliveira.

“Nós conseguimos vacinar o nosso filho no início do ano, antes de acontecer a falta da vacina, e estamos mais tranquilos. Mas tem muitos pais que não tiveram a mesma sorte”, afirma  o morador de Nova Cidade, Renê Oliveira, que, ao lado da esposa Beatriz Oliveira, levou o filho Arthur, de 10 meses, para tomar a primeira dose da vacina contra a Febre amarela, no Centro de Saúde Almir Branco.

Texto: Denilson Santos

Fotos: Galileu

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Mais notícias

Centro Administrativo

Ouvidoria Municipal

Centro Administrativo

Ouvidoria Municipal

Rio Bonito - RJ

21°C
Scattered clouds

Menu

Atos Oficiais

Notícias

Busca

Últimas atualizações

– Altera página inicial
– Insere link para acesso a serviços
– Insere páginas de transparência e covid-19
– Insere subdomínio https://licitacoes.riobonito.rj.gov.br/

– Insere galeria de vídeos na página inicial
– Corrige alinhamento de elementos

– Altera textos e  layout na página de estrutura