Capacitação do PNAE reúne profissionais responsáveis pela alimentação escolar

Gestores, nutricionistas, membros do Centro de Alimentação Escolar (CAE), além de representantes da Agricultura Familiar e responsáveis técnicos pelas compras públicas das cidades de  Rio Bonito, Itaboraí, São Gonçalo, Tanguá e Niterói participaram de uma formação sobre o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), nessa quinta-feira, 9 de maio, na prefeitura de Itaboraí, organizada pelo Centro de Alimentação e Nutrição Escolar (CECANE) da Universidade Federal Fluminense (UFF). A formação tem o objetivo de qualificar esses profissionais para melhor execução do Programa em cada município.

Durante o encontro, foram atualizadas as ações de alimentação e nutrição no PNAE que abrangem a avaliação do estado nutricional dos estudantes atendidos pelo Programa; a identificação de indivíduos com necessidades nutricionais específicas; a realização de ações de educação alimentar e nutricional para a comunidade escolar, articuladas com a coordenação pedagógica da escola; o planejamento e a coordenação da aplicação do teste de aceitabilidade; a elaboração e implantação do Manual de Boas Práticas de acordo com a reali­dade de cada unidade escolar; a interação com os agricultores familiares e empreendedo­res familiares rurais de forma a conhecer a produção local, inserindo estes produtos na alimentação escolar, além do planejamento e acompanhamento dos cardápios da alimentação escolar, entre outras.

Competência Profissional – O nutricionista é um profissional essencial para a adequada execução do PNAE. Compete ao nutricionista responsável técnico (RT) assumir as atividades de planejamento, coordenação, direção, supervisão e avaliação de todas as ações de alimentação e nutrição no âmbito da alimentação escolar.

“O cardápio da alimentação escolar é um instrumento que visa assegurar a oferta de uma alimentação saudável e adequada, que garanta o atendimento das necessidades nutricionais dos alunos durante o período letivo e atue como um elemento pedagógico, caracterizando uma importante ação de educação alimentar e nutricional. Assim, o planejamento dos cardápios, bem como o acompanhamento de sua execução, devem estar aliados para o alcance do objetivo do PNAE”, afirmou a nutricionista e Responsável Técnica (RT) do Programa Municipal de Alimentação Escolar (PMAE), Gabriela Sant’Anna, que representou Rio Bonito no encontro.

Além dessas recomendações, o PNAE, visando limitar a oferta e o consumo de alimentos processados de baixo valor nutricional, ricos em açúcar, gordura e sal estabelece um limite para aquisição de alimentos enlatados, embutidos, doces, alimentos compostos, preparações semiprontas ou prontas para o consumo, ou ainda alimentos concentrados. Proíbe, também, a aquisição de bebidas com baixo valor nutricional.

Também participaram do evento: A secretária de Educação, Wanderlúbia Antunes, Ana Beatriz Garcia (Supervisora de Merenda de Itaboraí), Luiza Sabino e Letícia do Amaral (Nutricionistas de Itaboraí), Gabriela Sant’Anna (Nutricionista de Rio Bonito), João Batista de Miranda (Presidente do CAE de São Gonçalo), Wilson Mariano (membro do CAE de Tanguá) e  o agricultor familiar de Itaboraí, Hernélio Vieira.

Texto: Denilson Santos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Mais notícias

Últimas atualizações

– Altera página inicial
– Insere link para acesso a serviços
– Insere páginas de transparência e covid-19
– Insere subdomínio https://licitacoes.riobonito.rj.gov.br/

– Insere galeria de vídeos na página inicial
– Corrige alinhamento de elementos

– Altera textos e  layout na página de estrutura

MENU

NOTÍCIAS

BUSCA