Escola do Vertente recebe ação social do ‘Outubro Rosa’

54

A Escola Municipal Governador Roberto Silveira, no bairro Vertente, realiza nesta sexta-feira, dia 27, um ato de conscientização contra o câncer de mama, das 9 às 13 horas. Intitulado “Cuidar da Saúde é Amar a Vida”, o evento, realizado em parceria entre as secretarias de Educação e de Saúde, vai contar com vários serviços gratuitos, como verificação da pressão arterial, verificação de glicemia (glicose do sangue), coleta de preventivo e consulta com ginecologista. Além disso, quem comparecer ao local poderá fazer o corte do cabelo, participar de atividades orientadas por profissionais de educação física, participar de oficinas e também de palestras sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), drogas, prevenção de câncer de mama, entre outras. Atividades exclusivas para a criançada também estarão à disposição, como contadores de histórias e brinquedos.

O evento faz parte da programação do Outubro Rosa que a secretaria Municipal de Saúde vem realizando no decorrer desse mês, com o objetivo de alertar mulheres e homens para a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. Durante todo o mês de outubro, as unidades de saúde do município programaram diversas ações de orientação, reforçando entre as mulheres a importância do autoexame e do acompanhamento periódico das pacientes na realização de exames de mamografia, de acordo com as indicações médicas.

A indicação do Ministério da Saúde é que a mamografia de rastreamento seja realizada a cada dois anos em mulheres entre 50 e 69 anos. Mas em casos específicos, como casos da doença na família, a recomendação dos médicos é que a avaliação seja feita antes dos 35 anos. Além disso, o Ministério também preconiza que o tempo entre a detecção da doença e o início do tratamento seja de até 60 dias.

A Doença – O câncer da mama é o que mais acomete as mulheres em todo o mundo. O Brasil, no ano passado, registrou mais de 50 mil casos novos da doença, com uma projeção de risco de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Quando a doença é detectada no estágio inicial, a chance de cura é de 90% e, quando diagnosticado nos estágios mais avançados, a probabilidade de cura é em torno de 30%.

Texto: Denilson Santos