Campanha mobiliza unidades de saúde e Centro do Coração

35

Se no Outubro Rosa a campanha era a prevenção do câncer de mama, o Novembro Azul é dedicado ao câncer de próstata, que mata 15 mil brasileiros por ano. Projetos realizados pela prefeitura de Rio Bonito incentivam que homens percam o preconceito e se consultem com urologistas pelo menos uma vez ao ano. Nesse mês dedicado ao combate ao câncer de próstata, vários eventos alusivos estão programados para acontecer no município. Como a palestra no Centro do Coração, na Mangueirinha, no dia 14 de novembro, às 9 horas, que vai abordar assuntos ligados a saúde do homem.

Além disso, a secretaria de Saúde também está disponibilizando um grupo de técnicos do programa do Homem para percorrer as empresas do município, fazendo palestras com o objetivo de chamar atenção do empresariado local para os riscos e métodos de prevenção do câncer de próstata e difundir o trabalho quem vem sendo realizado nesse sentido em Rio Bonito. Os interessados devem entrar em contato com a secretaria de Saúde e agendar a visita.

O Novembro Azul é um movimento que teve origem em 2003, na Austrália e, desde então, são realizadas diferentes estratégias de conscientização sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina.

“Para que ocorra a diminuição da mortalidade do homem, é primordial o incentivo à adoção de hábitos de vida saudáveis, bem como o autocuidado. Neste sentido, a população deve procurar as Unidades da Estratégia de Saúde da Família (ESF) do seu bairro para a realização dos exames preventivos”, esclarece o secretário de Saúde Matheus Neto.

Riscos na Terceira Idade – No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. Sua taxa de incidência é cerca de seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento. Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.

Texto: Denilson Santos