Câncer de Faringe foi tema de palestra em Rio Bonito

Evento faz parte das comemorações do Dia Mundial da Voz. Mais de três mil pessoas morrem todo ano no Brasil decorrente desse tipo de câncer

Reportagem: Denilson Santos
Fotos: Rogério Rodrigues

Em comemoração ao Dia Mundial da Voz (16 de abril), a secretaria de Saúde de Rio Bonito, através do setor de fonoaudiologia, realizou uma palestra sobre câncer de Faringe e os cuidados com a saúde bucal, ministrada pelo Doutor Marcos Oliveira (Otorrino), nesta terça-feira (17/4), no Espaço de Eventos Ceccarelli, no Centro, das 9 às 12 horas. Profissionais da área de saúde, como enfermeiros e agentes comunitários, e alunos das escolas Desembargador José Augusto Coelho da Rocha Júnior (estadual) e Maria Lídia (municipal), entre outros, participaram do evento.

Segundo o doutor Marcos Oliveira, que atende no Centro de Reabilitação da Bela Vista, o câncer de laringe é um dos mais comuns a atingir a região da cabeça e pescoço, representando cerca de 25% dos tumores malignos que acometem esta área e 2% de todas as doenças malignas. Aproximadamente 2/3 desses tumores surgem na corda vocal verdadeira e 1/3 acomete a laringe supraglótica (ou seja, localizam-se acima das cordas vocais).

“Mais de três mil pessoas morrem todo ano no Brasil decorrente desse tipo de câncer. Só vamos diminuir a incidência dessa doença com prevenção. O diagnóstico tem que ser precoce, pois aumenta a possibilidade de cura. Infelizmente muitos pacientes quando procuram um médico já apresentam um quadro adiantado da doença”, explica Marcos Oliveira.

O médico também explicou que a ingestão excessiva de álcool e o vício de fumar são os fatores determinantes para o surgimento de câncer nas vias aerodigestivas superiores.

“O tabagismo é o maior fator de risco para o desenvolvimento do câncer de laringe. Quando a ingestão excessiva de álcool é adicionada ao fumo, o risco aumenta para o câncer supraglótico. Pacientes com câncer de laringe que continuam a fumar e beber têm probabilidade de cura diminuída e aumento do risco de aparecimento de um segundo tumor primário na área de cabeça e pescoço”, garante o médico.

Cura Milagrosa – Ele também criticou o uso indiscriminado de pastilhas e sprays com substancias que prometem a cura de problemas na garganta.

“Não existe cura milagrosa com os males que assolam a garganta. Essas pastilhas e sprays com brócolis só servem para colorir a garganta e fazer merchandising dos laboratórios. Não adianta nada. O importante é fazer a prevenção, não fumar, não beber em excesso e fazer uma dieta saudável”, afirma o doutor Marcos Oliveira, que no final da palestra tirou dúvidas do público e realizou um exame da laringe da estudante Anna Júlia de Oliveira, que apresentava um quadro de rouquidão.


Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Mais notícias

Últimas atualizações

– Altera página inicial
– Insere link para acesso a serviços
– Insere páginas de transparência e covid-19
– Insere subdomínio https://licitacoes.riobonito.rj.gov.br/

– Insere galeria de vídeos na página inicial
– Corrige alinhamento de elementos

– Altera textos e  layout na página de estrutura

MENU

NOTÍCIAS

BUSCA